Políticas de ampliación de la jornada escolar en Rio Grande do Sul (Brasil): una reflexión curricular

Resumen

En el presente artículo se busca establecer un mapeo de los conceptos de conocimiento escolar emergentes de las políticas de ampliación de la jornada escolar desarrollada en Brasil, en el contexto de Rio Grande do Sul. Las políticas curriculares examinadas focalizan la constitución de "comunidades de aprendizaje". Entienden la ampliación de la jornada como una apuesta en actividades pedagógicas innovadoras, con énfasis en los intereses y las experiencias culturales de los estudiantes. Se diferencian en el modo de organización curricular, dado que uno de los programas se centra en habilidades genéricas, mientras que el otro dispone expectativas de aprendizaje para las diferentes franjas etarias. Se constata una fragilidad de los procesos de selección y organización del conocimiento escolar.

Citas

Bomeny, H. (2007). Salvar pela escola: programa especial de educação. Sociologia, Problemas e Práticas, 55, 41-67. Recuperado de http://www.scielo.mec.pt/pdf/spp/n55/n55a04.pdf

Castro, M., Souza, M., Werle, F., y Morais, V. (2011). Escola Estadual Neusa Mari Pacheco: a School Where Participation Makes a Difference. Journal of the International Society for Teacher Education, 15, 76-81.

Cavaliere, A. (2007). Tempo de escola e qualidade na educação pública. Educação e Sociedade, 28(100), 1015-1035.

Cavaliere, A. M., y Velloso Maurício, L. (2012). A ampliação da jornada escolar nas regiões Nordeste e Sudeste: sobre modelos e realidades. Revista Educação Em Questão, 42(28). Recuperado de https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/4060

Coelho, L. (2009). História(s) da educação integral. Aberto, 22(80), 83-96.

Dubet, F. (2011). Mutações cruzadas: a cidadania e a escola. Revista Brasileira de Educação, 16(47). https://doi.org/10.1590/S1413-24782011000200002

Fabris, E., y Traversini, C. (2011, octubre). Conhecimentos escolares sob outras configurações: efeitos das movimentações disciplinares e de controle. Presentado en la 34º Reunião Anual da ANPED, Rio de Janeiro, Brasil.

Gabriel, C., y Ferreira, M. (2012). Disciplina escolar e conhecimento escolar: conceitos sob rasura no debate curricular contemporâneo. En J. Libâneo y N. Alves (Orgs.), Temas de pedagogia: diálogos entre didática e currículo (pp. 227-241). São Paulo, Brasil: Cortez.

Gabriel, C., y Cavaliere, A. (2012). Educação integral e currículo integrado: quando dois conceitos se articulam em um programa. En J. Moll (Comp.), Caminhos da educação integral no Brasil: direito a outros tempos e espaços educativos (pp. 277-294). Porto Alegre, Brasil: Penso.

Gabriel, C., y Castro, M. (2013). Conhecimento escolar: objeto incontornável da agenda política educacional contemporânea. Educação em Questão, 45(31), 82-110.

Libâneo, J. (2012). O dualismo perverso na escola pública brasileira: escola do conhecimento para os ricos, escola do acolhimento social para os pobres. Educação e Pesquisa, 38(1), 13-28.

Lima, L. (2012). Aprender para ganhar, conhecer para competir: sobre a subordinação da educação na "sociedade da aprendizagem". São Paulo, Brasil: Cortez.

Ministério da Educação. (2009a). Educação Integral: texto de referencia para el debate nacional. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/cadfinal_educ_integral.pdf

Ministério da Educação. (2009b). Rede de Saberes - Mais Educação: presupuestos para proyectos pedagógicos de educación integral. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/cad_mais_educacao_2.pdf

Ministério da Educação. (2014). Programa Mais Educação. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=16690&Itemid=1115.

Moll, J. (2012). A agenda da educação integral: compromissos para sua consolidação como política pública. En J. Moll (Comp.), Caminhos da educação integral no Brasil: direito a outros tempos e espaços educativos (pp. 129-146). Porto Alegre, Brasil: Penso.

Moreira, A. (2013). A importância do conhecimento no currículo e os pontos de vista de Michael Young. En M. Favacho, J. Pacheco, y S. Sales (Comps.), Currículo, conhecimento e avaliação: divergências e tensões (pp. 33-47). Curitiba, Brasil: CRV.

Nóvoa, A. (2009). Professores: imagens do futuro presente. Lisboa, Portugal: Educa.

Popkewitz, T. (2009). El cosmopolitismo y la era de la reforma escolar. Madrid, España: Morata.

Partido democrático trabalhista. (2010). Partido democrático trabalhista: nossas bandeiras. Recuperado de http://www.pdt.org.br/index.php/nossas-bandeiras/educacao/mais-sobre-os-cieps/os-cieps-do-rio-grande-do-sul.

Secretaria da Educação do Rio Grande do Sul. (2014). Documento orientador para a reestruturação curricular das escolas em tempo integral - enseñanza fundamental. Recuperado de http://servicos.educacao.rs.gov.br/dados/dp_cga_doc_orient_tempo_integ.pdf

Silva, R. R. D. (2014). Políticas de constituição do conhecimento escolar para o Ensino Médio no Rio Grande do Sul: uma analítica de currículo. Educação em Revista, 30(1), 127-158.

Silva, R. R. D., y Pereira, A. (2013). Políticas de constituição do conhecimento escolar na pesquisa educacional brasileira. Cadernos de Pesquisa, 43(150), 884-905.

Silva, R. R. D., Vial Ribeiro, C. R., Cigognini, F. C., y Brancer Fávero, S. (2014). O conhecimento escolar nas políticas de ampliação da jornada escolar. Saberes e fazeres educativos, 13(1), 22-26.

Teixeira, A. (1978). Pequena introdução à filosofia da educação. São Paulo, Brasil: Editora Nacional.

Velloso Maurício, L. (2004). Literatura e representações da escola pública de horário integral. Revista Brasileira de Educação, 27, 40-56.

Young, M. (2007). Para que servem as escolas?. Educação e Sociedade, 28(101), 1287-1302.

Young, M. (2010). Conhecimento e currículo: do socioconstrutivismo ao realismo social na sociologia da educação. Porto, Portugal: Porto Editora.

Young, M. (2013). A superação da crise em estudos curriculares: uma abordagem baseada no conhecimento. En M. Favacho, J. Pacheco, y S. Sales (Comps.), Currículo, conhecimento e avaliação: divergências e tensões (pp. 11-31). Curitiba, Brasil: CRV.
Publicado
2019-03-14
Cómo citar
DIAS DA SILVA, Roberto Rafael. Políticas de ampliación de la jornada escolar en Rio Grande do Sul (Brasil): una reflexión curricular. Páginas de Educación, [S.l.], v. 12, n. 1, p. 179-195, mar. 2019. ISSN 1688-7468. Disponible en: <http://revistas.ucu.edu.uy/index.php/paginasdeeducacion/article/view/1788>. Fecha de acceso: 23 apr. 2019 doi: https://doi.org/10.22235/pe.v12i1.1788.