Proyectos de vida de adolescentes en medida socioeducativa de internamiento

  • Vinicius Coscioni
  • Mauricio Pinto Marques
  • Edinete Maria Rosa
  • Sílvia Helena Koller

Resumen

El objetivo de esta investigación es caracterizar proyectos de vida de adolescentes privados de libertad debido a la comisión de actos de infracción. Un estudio de múltiples casos se realizó con cuatro grupos focales. Participaron del estudio 25 adolescentes, entre 15 y 19 años, internos en unidades socioeducativas en las regiones metropolitanas de Espírito Santo y Rio Grande do Sul, Brasil. Los datos fueron tratados a partir del análisis temático, utilizando procedimientos sistemáticos para la diferenciación de los casos. Se verificaron dos formas de los participantes de concebir el futuro: 1) a partir de proyectos de vida vinculados a la criminalidad, incluyendo un sentido de acción claro para el futuro; y 2) a partir de aspiraciones de futuro relacionadas con educación, familia y trabajo, pero sin un sentido de acción a través del cual se intentaba lograr tales aspiraciones. Los resultados sugieren que el sistema socioeducativo es infectivo en la promoción de proyectos de vida saludables.

Citas

Aranzedo, A. C., & Souza, L. D. (2007). Adolescentes autores de homicídio: vivência da privação de liberdade e planos para o futuro. Revista electrónica de psicologia política, 5(15).
Brasil, Conselho Nacional dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes. (2006). Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo. Recuperado em 25 de Outubro, 2017, de http://www.conselhodacrianca.al.gov.br/sala-de-imprensa/publicacoes/sinase.pdf.
Brasil, Conselho Nacional de Saúde. (2012). Resolução nº 466, de 12 de Dezembro de 2012. Recuperado em 25 de Outubro, 2017, de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html.
Braun, V., & Clarke, V. (2006). Using thematic analysis in psychology. Qualitative Research in Pshychology, 3, 77-101. doi:10.1191/1478088706qp063oa.
Bronfenbrenner, U. & Morris, P. A. (1998). The bioecological model of human development. In W. Damon (Series Org.) & R. M. Lerner (Vol. Org.), Handbook of child psychology: Theoretical models of human development (pp. 793-828). New York: John Wiley & Sons.
Coscioni, V. (2017). Systematization of recording in field diary: a case of a research in Brazilian juvenile detention centers. In Dell’Aglio, D. D, & Koller, S. H., Vulnerable children and youth in Brazil (pp. 261-274). New York: Springer.
Coscioni, V., Costa, L. L. A., Rosa, E. M., & Koller, S. H. (2017). O cumprimento da medida socioeducativa de internação no Brasil: uma revisão sistemática da literatura. Psico, 48(3), 231-242. http://dx.doi.org/10.15448//1980-8623.2017.3.24920
Coscioni, V., Rosa, E. M., Dias, A. C. G., & Koller, S. H., (2017). Autonomia e voluntariedade na pesquisa com adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de internação. Revista da SPAGESP, 18(2), 74-85.
Coscioni, V., Rosa, E. M., Koller, S. H., & Dell’Aglio, D. D. (submetido). Projetos de vida no contexto de execução de medidas socioeducativas: uma revisão da literatura. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia.
Dellazzana-Zanon, L. L., & de Lucca Freitas, L. B. (2016). Uma revisão de literatura sobre a definição de projeto de vida na adolescência. Interação em Psicologia, 19(2). doi: http://dx.doi.org/10.5380/psi.v19i2.35218
Gomes, I. D. (2014). “A gente vive de sonho”: sentidos de futuro para adolescentes privados de liberdade. Dissertação de mestrado, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Centro de Humanidades, U. Federal do Ceará, Fortaleza, CE.
Gomes, C. C., & Conceição, M. I. G. (2014). Sentidos da trajetória de vida para adolescentes em medida de liberdade assistida. Psicologia em Estudo, 19(1), 47-58. doi:http://dx.doi.org/10.1590/1413-7372210860005
Jesus, N. F. (2015).O adolescente em conflito com a lei: o envolvimento com o crime ancorado na emoção. Revista Brasileira Adolescência e Conflitualidade,6: 87-122.
Koerich, B. R. (2016). Entre trajetórias, desejos e (im)possibilidades: projetos de futuro em jovens da socioeducação de meio aberto. Revista Contraponto, 3(2).
Marcelino, M. Q. S., Catão, M. F. F. M., & Lima, C. M. P. (2009). Representações sociais do projeto de vida entre adolescentes no ensino médio. Psicologia: Ciência e Profissão, 29(3), 544-557.
Muller, F., Barboza, P. D. S., Oliveira, C. C. D., Santos, R. R. G. D., & Paludo, S. D. S. (2009). Perspectivas de adolescentes em conflito com a lei sobre o delito, a medida de internação e as expectativas futuras. Revista Brasileira Adolescência e Conflitualidade, 1(1), 70-87. doi: http://dx.doi.org/10.15448//1980-8623.2017.3.24920
Rolim, M. (2014). A formação de jovens violentos: para uma etiologia da disposicionalidade violenta. Tese de doutorado, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS.
Rosário, A. B. D. (2004). O mundo do crime: possibilidade de intervenção a adolescentes em conflito com a lei. Mental, 2(2), 101-113.
Silva, L. F. (2014). Crime, ostentação e afetividade: um estudo psicossocial sobre o adolescente em conflito com a lei. Dissertação de mestrado, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, SP.
Silva, V. M. (2016). Mortalidade dos egressos da FASE-RS: 2002-2012. Dissertação de mestrado, Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente, Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS.
Silveira, K. S. S., Machado, J. C., Zappe, J. G., & Dias, A. C. G. (2015). Projetos futuros de adolescentes privados de liberdade: implicações para o processo socioeducativo. Psicologia: Teoria e Prática, 17(2), 52-63. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0102.3772e3337
Stake, R. E. (2006). Multiple Case Study Analysis. New York: Guilford Press.
Toledo, B. A. S. (2009). Alargando as margens: um estudo sobre processos de resiliência em adolecentes em conflito com a lei. Dissertação de mestrado, Programa de Pós-Graduação em Políticas Sociais, Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES.
Weller, W. (2006). Grupos de discussão na pesquisa com adolescentes. Educação e Pesquisa, 32(2), 241-260.
Publicado
2018-05-09
Cómo citar
COSCIONI, Vinicius et al. Proyectos de vida de adolescentes en medida socioeducativa de internamiento. Ciencias Psicológicas, [S.l.], p. 109-120, may 2018. ISSN 1688-4221. Disponible en: <http://revistas.ucu.edu.uy/index.php/cienciaspsicologicas/article/view/1601>. Fecha de acceso: 19 nov. 2018 doi: https://doi.org/10.22235/cp.v12i1.1601.
Sección
ARTÍCULOS ORIGINALES